Caldeirão amoroso

CALDEIRÃO AMOROSO

CALDEIRÃO AMOROSO

As cerimônias principais do coven são os sabás, festas que celebram diferentes ciclos da natureza, e os esbats, cultos à primeira lua cheia do mês. Tudo acontece no jardim da residência de Mário e Angélica. Nos dias de chuva, quando decidem trabalhar nus (sem máscaras sociais) ou quando é encenado “O Grande Ritual” —celebração em que o casal de sacerdotes faz amor, representando a cópula entre o deus e a deusa—, a cerimônia é dentro de casa. A união sexual, porém, nunca é feita em grupo, a privacidade do casal é preservada. Segundo o sacerdote, trata-se de uma prática semelhante ao tantra indiano. “Consiste em segurar o clímax sexual e fazer um pedido à deusa para, em seguida, liberar o orgasmo. A magia sexual é muito poderosa, não é ensinada a iniciantes”, explica o sacerdote.

Mas existem encantamentos para encontrar ou fortalecer o amor e até festas específicas para realizá-los, como o sabá de Beltane, que celebra a união do casal divino. No auge da primavera (1º de maio no hemisfério norte ou 31 de outubro no hemisfério sul), o rito da fertilidade é comemorado com fogueira, danças, comidas e bebidas sagradas, incluindo o vinho. É um momento propício para engravidar ou simplesmente fazer uma homenagem ao espírito da primavera, com oferenda de flores em rios e cachoeiras.

Não é necessário ter qualquer dom especial para fazer parte de um coven (eles serão naturalmente desenvolvidos depois), mas Martinez veta pessoas emocionalmente instáveis ou interessadas somente em ganhos materiais. Também não basta ingressar num coven para tornar-se bruxo. A iniciação é precedida de um período de autodedicação que dura um ano e um dia.

O iniciante aprende técnicas de relaxamento, meditação e visualização. A iniciação é importante para marcar a “transmissão de poder”. No ritual, a “energia ancestral” é passada pela sacerdotisa através de toques sutis nos centros de força do corpo, conhecidos como chacras. O novo bruxo recebe o “Livro das Sombras”, que contém as lendas dos deuses, assim como receitas de encantamentos e poções. As bruxas também costumam manter um diário de magia separado, a fim de registrar suas experiências e os encantamentos criados por elas mesmas. Além do processo iniciático, os covens têm ritos de nascimento, casamento, separação, morte, rituais de passagem da infância para adolescência e a menopausa.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s