O poder do desejo

O Poder do Desejo

O pão representa o corpo do deus Cornífero e o cálice, o útero da deusa.

Depois de iniciada, cada bruxa aprimora seu dom natural. Pode ter condições de atuar na natureza, como provocar ou parar a chuva; desenvolver poderes mediúnicos, como a telepatia; ou habilidades práticas, como manipular ervas. Mas antes disso é preciso praticar e estudar muito.

“O movimento wicca no Brasil ainda está impregnado de fantasia. É necessário limitar a mistificação e conhecer os fundamentos da religião para fazer algo sério”, afirma o professor de filosofia wicca Cláudio Ramos, que dá aulas no Rio de Janeiro. O curso ministrado por ele dura cerca de nove meses. “A meta é o crescimento espiritual, mas, infelizmente, a maioria das pessoas quer aprender a usar a magia só para conseguir emprego e namorado”, diz. Ele não nega que a magia seja útil nesses casos. “Ela ajuda do mesmo modo que uma oração feita com fé. A diferença é que as bruxas têm uma maneira particular de rezar. Usam incenso e instrumentos mágicos e orientam-se pelas fases da lua para enfatizar sua intenção.”

A sacerdotisa usa o “Livro das Sombras” para fazer invocações nos rituais

Para o especialista Claudiney Prieto, muitas pessoas são atraídas por encantamentos e acabam se apaixonando pela filosofia. Ele não vê problema nisso. “Não há culpa em desejar. Só que uma bruxa não espera pela providência divina, ela se considera parte do sagrado, não necessita de templo nem de intermediário para falar com os deuses e utiliza a magia para agir”, explica. Prieto é ca-tegórico: “A magia é um conjunto de técnicas capazes de transformar a vida de acordo com a nossa vontade”.

Para a escritora norte-americana Laurie Cabot, que tem 40 anos de bruxaria e é mestre de mitologia celta em várias escolas de Salem, nos Estados Unidos, a bruxa é na verdade um arquétipo poderoso: “Ela personifica a capacidade que a mulher tem de intuir, criar, encantar, proteger, iniciar, nutrir, ensinar e curar”. O livro de Cabot, “O Poder da Bruxa”, está na 13ª edição no Brasil (editora Campus) e não é a primeira vez que o tema atrai tantos leitores no país. O fenômeno já tinha se manifestado quando foi lançado “As Brumas de Avalon”, de Marion Zimmer Bradley, ou quando Paulo Coelho lançou o livro “Brida”, que conta a iniciação de uma bruxa moderna.

Para uma das mais famosas feiticeiras de Salem, o poder da linguagem é decisivo. Segundo Cabot, as altas sacerdotisas da Antigüidade eram as poetisas e um dos dons das bruxas é saber contar histórias —seja para encantar, transmitir conhecimento ou aliviar a dor.

Uma resposta para “O poder do desejo

  1. Ola Bruxa Alexandra
    Uma amiga que ja não via a muito tempo disse que me encontrou no seu cantinho, que por sinal está muito interessante, e de bom gosto. Bem eu vim procurar como ela me achou e vi minha foto da reportagem da revista Marie Claire "Bruxas do Século 21" Meu nome é Leny Alves e apesar de ter saído na revista a entrevista que dei as respostas estavam mais la no outro grupo que no meu proprio espaço, pois falei da Roda do Ano, da importancia de se aprender "Magia Cerimonial" que é uma das bases da bruxaria, da física quantica ja que "tudo é energia" então conhecer o nível vibracional e a frequencia das cores e dos Instrumentos e seu respectivo uso. Sou Bruxa sou Wicca sou xamanica por natureza, sou também o que chamam de "Bruxa Solitária" somente me encontro com outras bruxas numa determinada época do ano. Gostaria de esclarecer que não uso a bruxaria somente para "proteção" eu vivo a bruxaria no meu dia a dia, a proteção é somente um pequeno ensinamento muito basico para que seja usado no dia a dia e nos rituais, encantamentos (spells) bem parecidos com o que usavam na serie "Charmed" pois a palavra encantamento vem de cantar (nada mais logico que usar a INTENÇÃO que traz a CONCENTRAÇÃO necessária para que a pessoa esteja completamente CONSCIENTE do ato em si) para aquilo que se quer somente atraves de pequenos versinhos meio que rimados mas muito eficientes mas sempre tendo o cuidado de se cercar para que o "feitiço não se volte contra o proprio feiticeiro", do tipo "cuidado com o que se pede poque voce pode conseguir", então é uma técnica muito complexa que é mais usada pelas bruxas antigas como eu onde o nome Wicca ainda se podia usar como nickname e ninguem sabia do que se tratava. Bons tempos estes onde quem era uma Wiccan tinha que passar por muitas iniciações, anos e anos de estudos de ocultismo, esoterismo e outras coisas mais. Infelizmente a coisa tomou um rumo bastante superficial onde as pessoas leem um ou dois livros e ja colocam o pentagrama no pescoço e se denominam bruxos, e o pior dão cursos e cobram, Wicca é uma religião, e religião não se cobra para ensinar, eu mesma dei muitas aulas de Magia, não de Wicca, para que as pessoas tenham a base necessária e não entrar nesse turbilhão de informações dubias e fantasia que aconteceu com a Wicca. Bem linda obrigada por me colocar em seu Cantinho e me permitir esclarecer alguns pontos que na epoca da entrevista falei mas não foi escrito. Que seu cantinho continue sempre assim fiel aos ensinamentos e muito rico de informações sérias.
    Sejam todos abençoados pela grande Mãe e e o Deus Cornífero.
    Leny Alves )0(

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s